Balão intragástrico: conheça o procedimento não invasivo que auxilia na redução de peso

A obesidade é uma condição que, entre outros problemas, acarreta em maior propensão a hipertensão, diabetes e doenças cardiovasculares. Muito mais que mera questão estética, a obesidade hoje é tratada como uma doença crônica.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), extraídos da Pesquisa Nacional de Saúde (2019), quatro em cada dez pessoas se apresentam acima do peso ideal no país. Estima-se que, com a pandemia, esse número tenha ficado ainda maior.

Neste cenário, inúmeros homens e mulheres buscam diariamente uma melhoria em sua saúde e qualidade de vida atrelada à redução de peso. Nesta jornada, muitos optam por encarar dietas rigorosas – e exaustivas física e mentalmente. O problema é que, na maioria dos casos, quem segue por esse caminho se frustra com a lentidão do processo, não alcança os resultados esperados e simplesmente desiste.

 

Mas, foi-se o tempo em que apenas dietas rígidas ou cirurgias invasivas se mostravam como opções para quem busca uma nova vida. Você já ouviu falar do balão intragástrico?

Ele pode ser uma ótima opção para quem busca perder peso, já realizou outras tentativas e não obteve sucesso. Siga com a gente nesse artigo especial sobre o tema, vamos te explicar tudo direitinho.

O doutor Francisco José Salfer do Amaral, especialista em Balão Intragástrico, integrante do corpo clínico da Rovaris Med, neste vídeo, apresenta um pouco mais sobre esse procedimento.

O que é o balão intragástrico

Talvez você ainda não o conheça, mas os procedimentos com balão intragástrico (ou gástrico, como preferir) já existem há pelo menos três décadas. Diferente das cirurgias bariátricas, esse método não exige nenhum corte, hospitalização ou outras intervenções invasivas.

“Trata-se da colocação de um dispositivo que é introduzido no estômago por meio de uma endoscopia e que, com isso, diminui a capacidade de armazenamento e cria uma sensação de saciedade”, explica o médico gastroenterologista Dr Francisco José Salfer do Amaral. Na prática, o balão faz com que o indivíduo ingira uma quantidade menor de alimentos – fazendo assim com que haja não só a perda de peso, mas também um processo de reeducação alimentar.

O balão é produzido em um tipo de silicone específico para intervenções médicas. Além de preencher o estômago, o dispositivo faz com que ele se esvazie mais lentamente, mantendo a saciedade por mais tempo. 

Como funciona

Como já mencionado, o balão é inserido no estômago do indivíduo através de um procedimento de endoscopia. O paciente é sedado e então um tubo é colocado pela boca, funcionando como uma via até o estômago. Tudo indolor e garantindo que não haja nenhum corte ou outros processos invasivos.

Depois de acomodado o dispositivo é inflado com um conjunto de soluções líquidas – que servem como um mecanismo de segurança caso haja alguma perfuração do balão (o que é bastante incomum). Ainda assim, nestes casos, o líquido é expelido pela urina e a coloração diferenciada evidencia o rompimento do dispositivo – que então é retirado, sem complicações. Tudo para garantir a segurança e o alcance dos objetivos.

“O procedimento em si não dura mais do que trinta minutos. Em seguida o paciente passa algumas horas em observação e é liberado para ir para casa no mesmo dia. Depois de adicionado, o balão pode permanecer de seis a doze meses. Esse tempo varia de acordo com as avaliações realizadas e objetivos buscados”, detalha o médico. 

Nos primeiros dias depois da implantação, uma dieta específica é repassada ao paciente (mas que, em pouco tempo, já tem vida normal na alimentação). Com o balão a sensação de saciedade é praticamente instantânea. Isso porque ele preenche, em alguns casos, até 50% da cavidade estomacal.

Depois dos primeiros três meses de uso o corpo se acostuma com o dispositivo e há uma perda natural de eficiência. Porém, os modelos utilizados atualmente permitem que um líquido seja adicionado ao balão por meio de nova endoscopia. Isso aumenta o volume do dispositivo e, com isso, recupera a capacidade de perda de peso.

Tradição que faz a diferença

Quando o assunto é saúde, a experiência faz toda a diferença. Na Rovaris Med você encontra uma equipe com 20 anos de vivência na colocação de balões gástricos. Os pacientes são acompanhados de perto pelo Dr. Francisco José Salfer do Amaral, médico gastroenterologista responsável pelo serviço.

Além dessa segurança, o paciente na Rovaris Med é sempre tratado como um ser humano único. Alguém que merece todo o acolhimento e orientação. Isso inclui, por exemplo, a participação da Dra Aline do Amaral, nutricionista que também está presente em todas as fases do processo.

Quer saber mais sobre este e outros procedimentos? Dê o primeiro passo para uma vida nova e agende hoje mesmo a sua consulta com a equipe da Rovaris Med!

Dr. Francisco José Salfer do Amaral
CRM/SC 3988
Endoscopia Digestiva – RQE 1277
Gastroenterologia – RQE 4633

De Segunda a Sexta-Feira das 8h às 18h

 

Endereço

Av. do Estado Dalmo Vieira,

1555 – conj. 307 – Balneário Camboriú – SC

CEP – 88331-150

 

Responsável Técnico: Dr. Marcelo Henrique Rovaris

CRM-SC: 8723 RQE: 12.705 RQE: 12.706